Pessoal do Ceará

O título deste disco é Meu Corpo, Minha Embalagem, Todo Gasto Na Viagem, um texto do poeta Augusto Pontes, do Pessoal do Ceará. Pessoal do Ceará não é apenas um dos títulos desse disco, é também, o nome de um agrupamento muito grande, de artistas te todas as vertentes das artes cearenses; pintores, poetas, artistas plásticos, músicos, cantores, todos, que não caberiam em disco nenhum, são o Pessoal do Ceará. Aqui representado por Ednardo, Rodger Rogério e Tetty. Rodger, formado em Física Nuclear, Ednardo, fez engenharia, até sofrer um acidente de trabalho, na PETROBRAS, e a cantora Tetty, foram apresentados por mim, ao maestro Hareton Salvanini, e juntos fizeram um disco antológico. Em Ingazeiras, de Ednardo, esta composição, recebeu um tratamento de Hareton, que lembra as cordas de Villa Lobas. Em Beira Mar, de Ednardo, aparece também a voz doce de Tetty; é uma das principais faixas do disco. Terral, de Ednardo, Cavalo Ferro, baseado no ônibus que vinha de Brasília, composição de Fagner e Ricardo Bezerra, Falando da Vida, de Rodger e Dedé, só não são melhores do que Curta Metragem, também de Rodger e Dedé, cantada por Tetty. Cada faixa, desse disco, merece todos os aplausos dos ouvidos mais honestos. Esse disco foi gravado em novembro de 1972.